Obra entregue pela prefeita Adriane (PP) resolve problema crônico de inundações na Região da Via Park


As inundações e alagamentos que há anos atormentavam a região da Via Park durante períodos de chuvas são agora coisa do passado. Graças ao trabalho diligente da prefeita Adriane Lopes (PP) e sua equipe, o problema foi resolvido com a entrega oficial do complexo da bacia de amortecimento do Córrego Reveilleau, realizada na última sexta-feira, 5 de julho.

“Esta é a maior bacia de contenção de Campo Grande, construída para evitar as inundações próximas ao Parque das Nações Indígenas. É uma resposta às mudanças climáticas e evita alagamentos. Quarenta milhões de litros de água da chuva serão armazenados nesta bacia, evitando danos futuros em várias regiões da nossa cidade. Um trabalho realizado com responsabilidade e compromisso”, afirmou a prefeita Adriane.

A bacia, ativada em dezembro do ano passado, já demonstrou sua eficácia durante as fortes chuvas de janeiro, evitando alagamentos nas principais avenidas próximas ao shopping Campo Grande. Esta obra, com um investimento de R$ 6,5 milhões do PAC2, do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), foi projetada para enfrentar e mitigar os impactos das mudanças climáticas.

O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Marcelo Miglioli, destacou a importância das intervenções como a bacia de amortecimento para a qualidade de vida da população, mesmo que seus efeitos não sejam imediatamente visíveis. “Esta bacia tem a função de reduzir a velocidade e a quantidade de água que vem dos bairros como Carandá Bosque, Jardim Veraneio, Novos Estados e Taquaral Bosque, evitando assim o assoreamento e o transbordamento do lago do Parque das Nações Indígenas e, consequentemente, o alagamento de vias como a Avenida Nelly Martins (Via Park). Muitos só percebem sua importância quando enfrentam alagamentos durante chuvas”, explicou Miglioli.

A obra da bacia de amortecimento do córrego Reveilleau é uma prova da visão futurista e do compromisso da prefeita Adriane com a sustentabilidade e o desenvolvimento econômico de Campo Grande. Projetos de pavimentação em andamento já contemplam obras de drenagem, e bacias de amortecimento estão sendo construídas em regiões críticas, como Jardim Noroeste, North Park e Nova Campo Grande, onde uma bacia com capacidade para reter 50 mil metros cúbicos de água da chuva está em construção.

A bacia do córrego Reveilleau é a primeira de Campo Grande construída no sistema gabião, com 4 metros de altura e capacidade para reter 40 mil metros cúbicos de água da chuva. Após sua ativação, a obra incluiu a construção de acessos ao lago para a retirada de resíduos, colocação de alambrados para evitar a entrada de pessoas não autorizadas e o plantio de grama para prevenir erosões no entorno. Iniciada em maio de 2022, a obra foi concluída rapidamente pela atual gestão.

Com esta entrega, a gestão da prefeita Adriane Lopes demonstra mais uma vez seu compromisso com a melhoria da infraestrutura urbana e a proteção da população contra os efeitos adversos das mudanças climáticas. Campo Grande avança rumo a um futuro mais seguro e sustentável.


Compartilhar

Relacionadas